O comportamento do consumidor moderno, será tão moderno assim? “Guest post Fernando Kimura”

[vc_row][vc_column width=”1/1″ animation=”fade-in”][vc_column_text]

Time Magazine

Smartphones, smartwatches, computação holografica. Redes sociais, internet… enfim quantas coisas vivemos hoje nesta vida “moderna” dos consumidores.

Mas será a vida e os comportamentos tão modernos assim?

Carl Gustav Jung (07/1875 – 06/1961) grande psiquiatra suiço responsável pelo termo Inconsciente Coletivo, mas o que afinal é isso?

Cada um de nós vivemos diferntes experiências e situações, as quais criam a geram nosso inconsciente individual, porém também vivemos o inconsciente coletivo.

O inconsciente coletivo esta relacionado a ações e comportamentos, ou até arquétipos ou simbolos mitológicos criados por todos de forma coletiva.[/vc_column_text][dt_quote type=”blockquote” font_size=”big” background=”fancy” animation=”fade”]Alguns exemplo na cultura Brasileira – Se é Bayer é bom? Mas como assim? Somente por isso? Quem nenhum questionamento? Presunto é da Sadia, estas empresas e produtos atuam no inconsciente coletivo da sociedade e cultura Brasileira, são simbolismos mitológios.[dt_gap height=”10″ /]

Edward Bernays (11/1891 – 3/1995), considerado pela Times um das 100 celebridas mais importantes do século 20, Edward Bernays é sobrinho do chamado pai da psicologia Freud.[/dt_quote][vc_column_text]Ao entender os estudos de seu tio Freud, Edward Bernays percebeu que para aumentar vendas era possível influenciar o inconsciente dos consumidores. Bernays trabalhou com criação de anuncios e publicidade para o mercado de cigarros nos Estados Unidos, naquela época ainda não haviam tantas regulamentações que hoje proibem a publicidade no segmento do tabaco.

Por isso Bernays pode associar imagens de pessoas em situações descontraidas, ou de glamour onde o cirrago sempre fazia parte da contextualização de foto publicitária.

Isso desencadeou em um consumo massivo do produto, um efeito manada de consumo n.os consumidores

Ma so que tudo isso tem a ver com o que vivemos hoje?

Digamos que somos uma sociedade “moderna”, mas nem tanto. Evoluimos tecnologicamente, na medicina, no design, na arquitetura, na engenharia mas tudo que avançamos também foi devido a própria evolução natural e a inovação incrimental, algumas desruptivas.

Ainda hoje nós consumidores “modernos”, consumidos por efeito manada, alguns exemplo e situações nos provam isso:[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/1″][dt_gap height=”30″][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/2″][vc_column_text css_animation=”left-to-right”]Filas para adquirir uma novidade tecnologica, milhares de pessoas na fila com o mesmo ideal a compra do produto, fãns ou simplesmente pessoas de facil manipulaçao inconsciente?[/vc_column_text][/vc_column][vc_column width=”1/2″][vc_column_text css_animation=”appear”]Moda, até hoje a moda não deveria se preocupar tanto com o lado técnico e explicações absurdas, mas pessoas compram e consomem moda por amigabilidade, a atriz x usou o vestido todo mundo usa, ou cortou o cabelo de tal forma todo mundo corta.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/1″][dt_gap height=”30″][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/1″][vc_message color=”alert-success” style=”rounded”]Vivemos um momento muito interessante do consumo e novas tecnologias para vendas eletronicas, e nas vendas eletronicas fica muito claro como agimos sob efeito manada de consumo, black Friday, cupons de desconto.

 

[dt_highlight color=”yellow”]Em pleno século 21 consumidores “modernos” com comportamentos e instintos que foram observados e estimulados no século 20, um brinde a evolução![/dt_highlight]

[/vc_message][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/1″][dt_gap height=”100″][/vc_column][/vc_row]

Sobre o Autor

Renato Gosling

Hoje em dia é sócio-fundador e CEO da ProspectaInc, palestrante, autor dos livros "O vendedor do futuro" e "As 365 frases impactantes e inspiradoras para seu negócios". É fundador da Academia de Novos Negócios. É marido de Juliana e pai de Gustavo, 7 anos e Eduardo, 4 anos.

Um Comentário



Deixe seu Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos requeridos possuem *


You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>